Joomla

Altamira Harger Jahn - Discurso de posse


DISCURSO DE POSSE NA ACADEMIA DE LETRAS DE PALHOÇA, EM 14/03/2012.

ACADÊMICA: ALTAMIRA HERGER IAHN

 

Saúdo a presidente da Academia de Letras de Palhoça, professora Sônia Terezinha Ripoll Lopes, e, saudando a Sra. Presidente, eu saúdo os demais acadêmicos. Autoridades presentes, senhoras e senhores, boa noite.

É com muito orgulho e satisfação que hoje participo dessa cerimônia de posse, diante de tão seleta plateia.

Reverencio a memória do patrono e presidente de honra da Academia de Letras de Palhoça, Paschoal Apóstolo Pítsica, mestre abnegado das letras.

Sou Altamira Harger Iahn, natural de Rancho Queimado, Estado de Santa Catarina, nascida no dia 18 de dezembro de 1928.

Atuei como professora, florista, catequista, costureira, cabelereira, escritora de peças teatrais, trabalhos esses que tinham seus lucros revertidos às comunidades carentes.

Além dessas profissões, exerci ainda a função de mãe e de esposa dedicada - tenho quatro filhos, conseguindo formar meu filho caçula na Faculdade de Medicina.

Sempre tive grande vontade de fazer parte da comunidade universitária e, apenas aos 79 anos, tal desejo se concretizou, ao ingressar na Faculdade da Terceira Idade, oferecida pela Faculdade Municipal de Palhoça. abracei essa oportunidade, já que havia cumprido minha missão de mãe e de esposa.

Nessa trajetória, escrevi minha primeira obra “Eu Te Amo”, onde retrato minha história de vida. Mais tarde, em parceria com meu filho, Eros Alfredo Iahn, escrevi a obra “Consolo no Viver e no Morrer”.

É com grande alegria que hoje tomo posse na Cadeira nº 15 da Academia de Letras de Palhoça, que foi primeiramente ocupada pela saudosa acadêmica Neidi Rodrigues, falecida em junho de 2010.

Neidi Rodrigues, primeira titular da Cadeira nº 15, que a partir de hoje, passarei a ocupar, nasceu em Palhoça, no dia 20 de novembro de 1939, falecendo em 17 de junho de 2010. Obra de sua autoria: “Bruxas e Magias da Ilha de Santa Catarina”.

O patrono da Cadeira nº 15 é o monsenhor Agenor Neves Marques, nascido em 10 de outubro de 1914, em Palhoça, SC, filho de Natalino Marques e Otília Beker Neves.

Foi seminarista do cardeal Dom Jaime de Barros Câmara, no Seminário menor de Azambuja – SC., e do venerável padre João Batista Réus, em São Leopoldo-RS, ordenado sacerdote em 29 de dezembro de 1940.

Além de seus préstimos como sacerdote, foi também locutor, escritor, pesquisador, poeta, radialista, político e apicultor, vindo a falecer no dia 31 de agosto de 2006, em Urussanga.

É com grande orgulho que hoje passo a fazer parte desse Sodalício, tão bem presidido pela professora Sônia Terezinha Ripoll Lopes, que esforços não mede para a sua divulgação e desenvolvimento.

Aos meus colegas acadêmicos, a certeza de que estarei sempre presente em suas campanhas, solenidades e comemorações, com o infinito desejo de ver nossa ALP progredir, cada vez mais, dentro do cenário literário de Santa Catarina.

 

Muito Obrigada.

 

Voltar

 
Parceiros
Banner
Banner
Seja nosso parceiro. ***Anuncie aqui.*** Fone:(48) 99968-4695